As impressões de Santos e Corinthians na imprevisível goleada

Claro que é cedo para analisar times que estão em pré-temporada e não deveriam jogar clássicos de extrema grandeza com apenas vinte dias de trabalho. Porém, a goleada e alguns erros graves do Corinthians chamaram a atenção no primeiro grande jogo de 2014. 
 
O Santos de Oswaldo de Oliveira é solto, rápido e variável. Nem Arouca, primeiro volante e melhor em campo no clássico, guarda posição, tão menos Alan Santos seu companheiro de meio campo. Cícero aparece entre os volantes várias vezes, o meia centralizado do 4-2-3-1 recua para armar a partir deles; 
 
Destaque também para os laterais! Mena e Cicinho apoiaram várias vezes e acharam espaços gigantescos as costas de Rodriguinho e Danilo, os pontas corintianos, como no primeiro e no segundo gol, marcados por Arouca e Gabriel. A frente, Thiago Ribeiro e Geuvânio abertos foram incisivos e Gabriel o legitimo centro avante móvel, caindo pelos lados e abrindo espaços para quem viesse de trás. 
 
O terceiro, o quarto e o quinto também saíram de jogadas pelo lado do campo. O time de Mano Menezes não conseguiu compactar os setores, não teve o auxilio dos pontas aos laterais, e por isso gerou os grandes espaços pelos lados, que ocasionaram os gols santistas. O Corinthians de Mano tem uma zaga mais desprotegida, exatamente pela falta de compactação das linhas, coisa que Tite não acontecia;
 
A frente o “destaque” foi a falta de variação do trio de meias. Romarinho ao centro, Danilo e Rodriguinho abertos estavam “congelados” em campo. Não ofereceram situações de perigo e variações entre eles. Faltaram finalizações. Foram apenas quatro chutes a meta contra oito do Santos. O time que com Tite sofria para fazer gols, hoje sofre para fazer e não tomar.

Times no 4-2-3-1, Santos variável, envolvente e com espaços. Corinthians congelado, inerte e espaçado. 
 
Facebook Comments

Raí Monteiro

Jornalista, editor e doente por futebol. Sempre aberto a um bom debate e um copo de cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *