Bayern e Real dividem o controle, mas oscilação alemã é fatal no confronto

A temporada do Real Madrid, em desempenho, não passa nem perto de ser a melhor. O time de Zidane oscila muito, sofre gols demais, mas recheado de talentos que é, consegue vencer muitos de seus desafios na Espanha – embora Cristiano Ronaldo, sua maior estrela, não faça sua melhor época, claramente se dosando para chegar inteiro no momento das decisões.

No continente, a cada partida a sensação é de que a camisa pesa e a equipe vence mentalmente seus adversários – como contra o Napoli, onde foi inferior, virou e venceu. Mas é claro, que em um confronto com outro gigante como o Bayern de Munique, isso se igualaria.

Até porque, o momento do time treinado por Carlo Ancelotti é superior e talvez tenha o melhor futebol da Europa. Por isso a preocupação de Zidane em bloquear a saída de bola nos primeiros minutos do duelo. Impedir que a bola saísse dos pés de Vidal e Xabi Alonso limpas, chegando a transição de Thiago, Ribery, Robben ou Alaba era fundamental. Modric mais adiantando tirando o passe e um bloco de marcação mais alto não permitiram uma pressão insana dos mandantes.

Pressão do Real Madrid a saída do Bayern de Munique.

Durou pouco mais de vinte minutos, até o “chute” de cabeça de Vidal vencer Navas e o Bayern estabelecer a vantagem. Senha para os donos da casa controlarem o jogo. O Madrid se atordoou e o time alemão percebeu que poderia explorar mais vezes o corredor de Marcelo, que tinha pouco apoio de Cristiano e uma lenta recomposição de Kroos, com Lahm e Robben – sempre alargando. Do lado oposto, Bale se sacrificava para, junto a Carvajal, marcar os avanços de Alaba e as diagonais de Ribery. O volume era grande.

Porém, fez falta Lewandowski, não só pela presença que o artilheiro bávaro tem e perigo que representa, mas também pela atuação bem abaixo de Thomas Muller em todos os sentidos, principalmente o físico – foi apenas a quarta partida do meia-atacante em um mês.

A etapa inicial poderia ter acabado com uma vantagem ainda maior, não fosse o pênalti, mal marcado, isolado pelo chileno Vidal. Até então o articulador mais ativo de Carlo, sentiu o erro na volta para o segundo tempo e foi muito mais discreto. O declínio bávaro começou em uma das poucas ações livres de Casemiro, que achou o ótimo Carvajal para encontrar Cristiano Ronaldo livre na área e o Madrid deixar tudo igual na Alemanha.

Quatro minutos depois, a falta com expulsão de Javi Martínez desmontou o time de Ancelotti. O Real Madrid retomou de vez o protagonismo e o controle da partida na Alemanha. Ocupando o campo de ataque, se movimentando e criando chances de triangulações.

Bayern fechado em seu campo e o Madrid atacando com volume e movimentação. 

Berñat ganhou o lugar de Alonso e mandou Alaba para a zaga. Thiago foi recuado para jogar ao lado de Vidal, Robben e Douglas Costa, que entrou no lugar de Ribery, fecharam os lados isolando Muller. A batalha seria para segurar o empate, o que deixaria o time com boas condições em Madrid. Neuer salvou uma oportunidade de cada um do trio BBC…

Mas, falhou no cruzamento de Asensio, que entrou muito bem na vaga de Bale, e viu o toque de Cristiano Ronaldo morrer no fundo do gol. 100º do português em competições UEFA. Sempre presente nos momentos em que o Real Madrid precisa. Pode não fazer sua melhor temporada e até os números dizem isso, mas seu faro de gol e inteligencia para se movimentar e posicionar seguem intactas. Um atacante completo.

O Madrid teve chance de ampliar e até matar o confronto já na Alemanha. Ainda assim, jamais poderá lamentar um triunfo na casa de um time que não perdia em noites de Champions há 18 jogos. O Bayern voltou a cair frente a um espanhol. Desde vez bem mais oscilante do que de costume. No Santiago Bernabéu, terá de vestir a capa que time de Zidane sempre usa em jogos europeus para passar de fase. Um dura missão. 

Facebook Comments

Raí Monteiro

Jornalista, editor e doente por futebol. Sempre aberto a um bom debate e um copo de cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *